7 maneiras de estragar seu e-mail marketing

Não importa em que tipo de negócio você esteja, o E-mail Marketing é um dos canais de marketing mais eficazes para aumentar suas vendas e receita. De acordo com o Email Expert, para cada US$ 1 gasto em e-mail marketing, o retorno médio do investimento é US$ 44,25.

As pessoas que compram por e-mail gastam 138% mais do que as pessoas que não recebem ofertas por e-mail. As chances são de que você já esteja ciente disso e esperamos usar esse canal para aumentar suas vendas, receita e construir um relacionamento com seus clientes.

Mas se você não está obtendo um ROI semelhante deste canal, então as chances são altas de que você está estragando o seu email marketing, fazendo alguns dos erros mencionados abaixo:

1. Você não dedica tempo na criação do assunto

Você pode pensar que um email bem projetado e bem trabalhado, juntamente com uma boa oferta é suficiente para obter resultados. Mas é possível aumentar suas taxas de abertura em até 203% , melhorando suas linhas de assunto.

O assunto pode melhorar ou piorar suas campanhas de e-mail. Se você achar difícil criar ótimas linhas de assunto, aqui estão algumas dicas:

  1. Encurte em até sete palavras.
  2. Use um nome de remetente familiar.
  3. Faça parecer pessoal, mesmo que sem adicionar o primeiro nome do destinatário

Dica:  Faça testes A/B,  testando suas linhas de assunto. Os resultados nunca serão constantes. As coisas que podem ter funcionado para você há três meses podem não funcionar mais.

 

2. Você não segmenta sua lista de e-mails

De volta aos bons e velhos tempos, explosões de e-mail serviram como o veículo principal para o marketing por e-mail. Aquela nave navegou. Agora você precisa adaptar suas mensagens de acordo com os interesses e preferências de seus clientes em potencial se quiser que elas abram e cliquem em suas mensagens de e-mail.

Dito isso, não é possível enviar mensagens significativas para sua lista de marketing por e-mail sem segmentação profunda. Mas há muito poucos profissionais de marketing que mergulham profundamente na segmentação. Eles segmentam sua lista de emails uma vez e esquecem.

42% dos profissionais de marketing não enviam mensagens de e-mail direcionadas; apenas 4% usam a segmentação em camadas.  (MarketingProfs)

Portanto, se você quiser tornar seus e-mails mais significativos, segmente sua lista de e-mails continuamente.

Dica: segmentação básica não é suficiente para enviar mensagens super segmentadas. Você precisa mergulhar fundo para ser significativo.  

3. Você não está oferecendo valor

Até mesmo um e-mail simples bem projetado pode converter bem se transmitir o real valor  do seu negócio aos seus clientes. O design é importante, mas é a proposta de valor que induz o leitor a agir.

Se uma joalheria envia um e-mail na véspera do dia dos namorados para homens que tem namorada ou casados com o seguinte conteúdo:

O presente perfeito para ela ainda hoje!

Compre antes das 17h e aproveite a noite de dia dos namorados com 15% de desconto através de um voucher de desconto em qualquer restaurante credenciado de São Paulo

É limpo, simples e pontual. Ele destaca claramente o valor junto com a oferta para induzir a ação.

4. Suas metas de campanha não são centralizadas

Definir uma meta para suas campanhas de marketing é óbvio, mas o que descobrimos depois de passar por milhares de e-mails é que eles não têm foco em um objetivo específico e no CTA. Muitas campanhas de e-mail têm vários CTAs que confundem os leitores e impedem que eles cliquem e, consequentemente, convertam.

Lembre-se, “quanto mais, melhor” nem sempre é verdade. Na verdade, um único apelo à ação hiper-focalizado torna mais fácil para os assinantes se converterem e pode aumentar os cliques em 371% e aumentar as vendas em impressionantes 1.617% .

5. Seus e-mails são muito longos

E-mails mais longos têm menos engajamento e taxas de cliques. Então, por que os profissionais de marketing enviam e-mails longos?

A grande maioria das pessoas verifica seus e-mails em telas pequenas. Muitos varejistas têm enviado e-mails que são muito longos. Quanto mais longo for o email, menos legível será.

Evite criar e-mails longos. Não importa o quão surpreendentes eles sejam, os inscritos preferem emails que sejam curtos, simples e segmentados.

Seus emails também podem:

  • Ser divertidos de ler
  • Visualmente apelativos
  • Envolventes

6. Você está enviando e-mails no momento errado

Se você não for cuidadoso com seus horários de envio, certamente não receberá as melhores conversões possíveis do seu e-mail.

A Empresa Grommet fez um teste A/B do tempo de envio de e-mail para descobrir se enviar e-mails de manhã em vez de meio-dia pode fazer a diferença. Os resultados revelaram que o envio às 10h em vez de meio-dia resultou em um aumento de 14% na receita por e-mail.

7. Você se concentra mais em vender do que engajar

Os profissionais de e-mail marketing geralmente se concentram no que podem obter de campanhas de e-mail: vendas, tráfego de referência, resenhas etc. Mas eles raramente se concentram em fornecer valor aos assinantes.

Concentrar-se em seus objetivos é bom, mas se seus assinantes acharem que todos os seus e-mails estão apenas tentando vender para eles, eles deixarão sua lista de e-mails. “As pessoas não gostam que lhes vendam, mas gostam de comprar”.

Não use apenas mensagens de e-mail para promover seus produtos e serviços. Use-os para manter seus inscritos entretidos e envolvidos. Educá-los, despertará sua curiosidade e eles vão continuar verificando seus e-mails. Mas isso não significa que você tenha que criar malas diretas separadas para entreter seus leitores.  Para que seus leitores se sintam entretidos após a leitura, não importa se é uma mensagem promocional, de recuperação de carrinho ou de confirmação de pedido. Lembre-se: Contanto que seus e-mails estejam fornecendo valor, seu marketing por e-mail acabará valendo a pena.

Dica: o email nem sempre precisa vender. Ele pode ser usado para manter seus leads e clientes envolvidos e informados também.  

Com essas dicas à sua disposição, agora é hora de fazer uma auditoria seu plano de e-mail marketing e procurar os erros que você pode melhorar.

Grande Abraço!

Compartilhe este artigo: